Como ter mais energia e disposição

Podemos ser organizados, minuciosos com o nosso tempo, e até ter planos de ação com passos bem definidos. No entanto, tudo o que fazemos torna-se penoso quando não temos energia e passamos os dias indispostos.

Somos seres feitos de material biológico, e esse material responde bem quando lhe é prestado o devido cuidado, e mal quando menosprezado.

Umas coisas servem de gasolina, e outras desgastam-nos.

Como regra geral siga estas dicas para ter mais energia e disposição:

  • Durma entre 6 a 8 horas por noite.
  • Faça exercício físico 3 vezes por semana.
  • Elimine o consumo de álcool.
  • Beba uma média de 8 copos de água por dia.
  • Reduza o stress.
  • Não consuma açúcar em quantidades excessivas.
  • Inclua legumes na sua alimentação.
  • Inclua fruta na sua alimentação.
  • Tire tempo para meditar.
  • Faça uma caminhada ao ar livre.
  • Durma uma sesta.

Este artigo não pretende ser apenas mais um texto com regras básicas que todas as pessoas deveriam de aplicar de qualquer das maneiras.

Embora os elementos acima referidos sejam muito importantes, abordaremos aqui diversas formas de aumentar a sua energia e disposição através da sua psique.

Tenha um propósito de vida.

Os seres humanos precisam de um motivo para viver, ou pelo menos para passar por alturas conturbadas. Existem muitas ideias românticas sobre os propósitos de vida com as quais não concordo.

Como por exemplo, que cada pessoa tem um propósito único e especial (a sério? Com 7 biliões de pessoas no planeta?), ou que quando souber o seu propósito de vida, nunca mais irá procrastinar e terá sempre prazer a realizar essa atividade.

A versão que eu defendo e pratico, é a de que nós criamos o nosso propósito de vida. Criei um guia completo sobre este assunto que pode ler aqui.

De uma forma sucinta, você pode escolher o que quiser como seu propósito, só tem de criar a disciplina para realizar essa atividade com uma frequência predefinida e ser consistente.

Liberte-se do stress.

O stress usa grandes quantidades de energia, segundo um artigo da Harvard Medical School.

O método utilizado para libertar o stress pode ser diferente para cada pessoa. Algumas preferem desferir golpes num saco de boxe, enquanto que outras descarregam a tensão dormindo uma sesta de 20 minutos.

O importante é que tenha autoconhecimento suficiente para saber qual a forma que resulta para si. Embora o stress seja um tipo de energia, é um tipo que apenas o desgasta ao invés de o energizar.

Há ainda pessoas que vivem num ambiente altamente tenso, e que sentem que nada podem fazer para o melhorar. Sentem-se impotentes e simplesmente aceitam a sua sina.

Porém, mesmo que nada possam fazer no curto prazo, nada as impede de traçar uma meta a longo prazo para escaparem desse ambiente.

Um estudo publicado pela Stanford revela que o stress encolhe o cérebro. Livre-se dele para dar lugar a uma energia mais positiva e a uma disposição mais agradável.

Olhe para o mundo de maneira mais positiva.

Qual a sua atitude no geral? Sente-se estimulado pela forma como vê o mundo? Se acredita viver num lugar desinteressante, duro e inconciliável, não espere sentir-se cheio de energia para enfrentar os seus dias (ou noites se é um escritor noturno como eu).

O mundo é da maneira que é, e pouco podemos fazer para o mudar. Podemos fazer algumas coisas para o melhorar à nossa maneira, ou para inspirar outras pessoas.

Mas, quando olha para o mundo como sendo um sítio mau para se viver, cheio de gente igualmente má, desgasta a sua energia e estraga a sua disposição.

Somos dotados de um órgão incrível chamada cérebro que nos permite criar imagens mentais, assim como criar filtros com os quais interpretamos tudo à nossa volta.

Encare a forma como vê o mundo e tente descobrir se não entrou num círculo vicioso em que o negativismo lhe estraga a disposição, e a má disposição aumenta o seu negativismo.

Tenha expectativas otimistas para o futuro.

Se olha para o mundo de uma forma negativa, mas ainda assim tem esperança para o seu futuro, é possível que se sinta energizado durante os seus dias, ou pelo menos, que se sinta bem-disposto, mesmo que esteja cansado.

Um artigo publicado no magazine da Universidade de Berkeley, na Califórnia, afirma que a pesquisa sugere que pensar sobre o futuro faz com que nos sintamos mais realizados.

Mude a forma como olha para os eventos que estão para vir – tendo sempre em mente que pode mudar as suas circunstâncias se assim o desejar – e terá mais energia e disposição.

Tenha mais controlo sobre as suas emoções.

As emoções intensas tanto podem esgotar a sua energia, como podem enchê-lo de ânimo e entusiasmo quando se sente cansado. Resta apenas perceber qual o controlo que tem sobre as mesmas.

O fantástico órgão chamado cérebro é mais uma vez a sua melhor ferramenta. Os seus pensamentos causam emoções. Felizmente, você pode escolher os seus pensamentos, só precisa de se lembrar de o fazer.

Determinados tipos de pensamentos causam determinados tipos de emoções. Eu por exemplo, sinto-me com muito mais energia com pensamentos negativos do género em que me imagino velho, falido, e sem tempo para fazer o que gosto.

Outras pessoas só são motivadas com pensamentos positivos. O importante, é que saiba como usar a sua mente para gerar o tipo de pensamentos que aumentam a sua energia e disposição.

Lute contra a falta de motivação.

Por vezes, a falta de energia e disposição deve-se à desmotivação. Todavia, a motivação não é assim tão importante como nos fazem crer no mundo da autoajuda.

Um dos conceitos que descobri no início da minha jornada pelo mundo do desenvolvimento pessoal, é o de que a motivação é um disparate!

A motivação apenas serve para lhe dar o ímpeto inicial. Aquilo que realmente sustenta os seus esforços a longo prazo é a autodisciplina. A grande vantagem com o conceito de autodisciplina é que precisa de muito pouca energia para começar a construí-la.

O meu método preferido para aumentar progressivamente a autodisciplina, consiste em começar com um grau de dificuldade extremamente fácil, e aumentá-lo lenta e paulatinamente.

Se necessita de instruções mais detalhadas sobre como desenvolver a autodisciplina e criar novos hábitos, leia este artigo.

Livre-se dos vampiros energéticos.

Os vampiros energéticos são todas as pessoas com as quais interage e que estão sempre a reclamar. Não interessa se reclamam consigo, ou se as suas reclamações são direcionadas a situações que em nada lhe dizem respeito.

E que melhor forma de descrever essas pessoas do que num artigo da Psychology Today que refere que as pessoas tóxicas, são aquelas que envenenam tudo aquilo em que tocam.

Ouvir alguém queixar-se o tempo todo estraga completamente a sua energia e a sua disposição. Vivemos num mundo de queixosos indignados que acham que a vida deles é extremamente injusta.

Existem de facto desigualdades. Contudo, há uma grande probabilidade de a vida ser injusta, mas não para si. Se não sabe o quanto é privilegiado comparativamente com o resto do mundo, leia este artigo.

Parar de investir tempo com pessoas tóxicas não vai apenas poupar-lhe energia e melhorar a sua disposição, vai também melhorar a sua vida num todo.

Pare de reclamar.

Quando reclama, não só cansa outras pessoas como também se cansa a si próprio. Exprimir as suas frustrações não faz com que os outros o vejam como um mártir.

Se a primeira coisa que faz quando encontra os seus amigos é queixar-se sobre as últimas injustiças que sofreu, pense se não será você o vampiro energético mencionado no tópico acima.

Reclamar também não tem qualquer efeito sobre o alvo dos seus protestos. Não importa a quantidade de energia colocada nos sentimentos de frustração e no ódio seletivo. As suas reclamações serão sempre inúteis enquanto apenas falar e não agir.

A sua energia não é ilimitada. Necessita de a gerir, focalizando-se em construir e trabalhar aquilo que tem significado para si e que pode realmente melhorar a sua vida.

Quando se apanhar a falar mal de alguém ou de alguma coisa, nem que seja para si mesmo, interrompa esses pensamentos e substitua-os por outros mais otimistas.

Se desenvolver esta prática verá indubitavelmente um aumento da sua energia e disposição.

Pare de buscar a aprovação de outras pessoas. 

Querer agradar aos outros em excesso tira-lhe a sua energia. Embora pareça irrisório, as pessoas, na sua maioria, não se sentem lisonjeadas por você querer a sua aprovação.

Sentem-se sim desconfortáveis, uma vez que a sua insegurança surge como um buraco a ser preenchido por elas. Exibições de subserviência e debilidade tornam-no ainda num alvo para os narcisistas.

Um artigo no magazine da Universidade de Berkeley, na Califórnia, menciona que querer agradar às outras pessoas constantemente é uma tentativa frequentemente sutil, e geralmente inconsciente, de manipular as perceções de outras pessoas sobre nós.

Se sente que o seu ego precisa de ser validado por outras pessoas é porque você não se valida a si mesmo. Precisa de ter algo na sua vida que o deixe orgulhoso, nem que seja um sonho que ainda não tenha realizado, mas no qual já tenha dado alguns passos.

É também importante que cuide da sua saúde e do seu aspeto. Tem de cuidar do seu aspeto não para agradar a outras pessoas, mas para se agradar a si mesmo.

Quanto mais fizer por si, menos precisa que outras pessoas o aprovem. A sua energia e disposição devem ser controlados pelo que você faz e não pelo aquilo que os outros pensam de si.

Pare de se preocupar com aquilo que os outros pensam.

Torne o seu diálogo mental mais positivo.

A voz dentro da sua cabeça é muito ativa e é a única que estará sempre consigo a vida toda. Essa voz tem o poder de esgotar a sua energia e de o deixar indisposto, mas tem também o poder para fazer o inverso.

Essa voz é sua, e embora não consiga suprimi-la, pode decidir qual a narrativa que lhe conta.

Um artigo da Walden University declara que substituir mensagens negativas por positivas pode desenvolver autoestima e confiança, duas propriedades que contribuem excecionalmente para a sua energia e disposição.

Uma pesquisa da Harvard Business Review demonstrou que quando as pessoas usam o próprio nome, ou pronomes que não a primeira pessoa do singular, como “eu, tu, ela” quando pensam em situações com emoções intensas, têm mais controlo sobre os pensamentos, as emoções, e os comportamentos.

Direcionar a sua voz interior para um discurso que não está alinhado com as suas emoções do momento pode causar-lhe uma sensação estranha e desconfortável.

Essa sensação desvanece-se rapidamente, uma vez que as suas emoções têm tendência a ser direcionadas pelos seus pensamentos, mesmo que tenha de insistir um pouco no início.

Faça uma pausa prolongada.

Se é daquelas pessoas que já tem uma alimentação saudável, dorme o suficiente, pratica exercício físico, leva uma vida com pouco stress, mas ainda assim sente-se com pouca energia, é provável que esteja a precisar de uma pausa prolongada.

Já caí diversas vezes no erro de tentar ser altamente disciplinado e produtivo sem tirar tempo para relaxar, e paguei sempre o preço.

Atingir o burnout várias vezes ensinou-me que o nosso corpo precisa de relaxar, a nossa mente precisa de lazer, e tirar apenas um dia por semana não é suficiente para recarregar as baterias.

De vez em quando são necessárias duas semanas inteiras sem pensar em trabalho.

Se é como eu e não gosta de perder um segundo que seja com atividades improdutivas, mude o seu paradigma em relação à maneira como vê o descanso. Aprendi a ver o repouso como algo imprescindível para realizar os meus sonhos.

Os desígnios mais importantes e que mais realização nos trazem, são conquistados no longo prazo. A nossa energia e a nossa disposição devem ser respeitadas e geridas, conferindo-nos o descanso fundamental para levarmos as nossas jornadas avante.

Pare de ser preguiçoso.

Muitas pessoas não se identificam como o tipo workaholic descrito no parágrafo acima. Não só não se identificam, como também estão no extremo oposto. Nenhum dos dois é saudável. Ambos têm uma tendência para se autossabotar.

Ao contrário da falta de motivação em que sabe que quer fazer alguma coisa, mas não sente vontade de a fazer, a preguiça aqui mencionada compreende conformismo com a situação atual sem planos para o futuro, nem mesmo a curto prazo.

Ser preguiçoso tem muito a ver com a sua autoimagem, e começaremos por aí. 

A primeira lição a reter é que o fracasso não pode ser eliminado.

Novos empreendimentos compreendem sempre fracassos no início, quer esses empreendimentos sejam cozinhar novos pratos ou aprender carpintaria. O fracasso fará sempre parte das nossas vidas e devemos dar-lhe as boas-vindas.

A segunda lição é que as pessoas não estão habituadas a ver o fracasso de forma positiva.

A maioria das pessoas pensa que falhar é algo que os incompetentes fazem e não querem sentir-se como um. Por esse motivo, escolho não falar dos meus objetivos a outras pessoas.

Já sei que não entendem que é normal que as primeiras tentativas de uma nova aprendizagem saiam frustradas.

Só quando já tenho algo de palpável é que posso eventualmente comentar algo, e ainda assim, só o faço perto de amigos que já sei terem uma visão otimista sobre o mundo.

Se quer parar de duvidar de si mesmo e meter mão à obra, saiba que executar pequenos passos diariamente muda a sua autoimagem gradualmente. 

Fazer um pouco todos os dias dá-lhe pequenas injeções de motivação que germinam com o tempo, e o transformam de um ser mole e apático, em alguém cheio de energia e disposição!

Organize as suas tarefas.

Esforçar-se para manter em mente todas as tarefas que tem a fazer é um caminho rápido para gastar a sua energia e estragar a sua disposição.

A nossa energia deve ser empregada para executarmos os nossos afazeres, e não para pensarmos sobre eles o tempo todo.

Quando faz uma lista de tudo o que tem a fazer, só precisar de decidir aquilo que é prioritário. A simples criação dessa lista tira-lhe um peso de cima dos ombros e proporciona-lhe um aumento súbito de energia e disposição.

Primeiro, escreva tudo aquilo de que se lembrar. Depois, liste tudo por ordem de importância.

O ideal é manter sempre uma nota no seu smartphone onde acrescenta as tarefas à medida que se lembra delas em momentos aleatórios durante o dia.

Desta forma, será muito improvável esquecer-se de alguma coisa, e só necessitará de colocar essa lista por ordem do mais prioritário ao menos importante.

Não seja demasiado duro consigo mesmo.

Quem não deseja ser mais eficiente e produtivo? Quer necessite de mais energia e disposição no seu trabalho, na sua vida em casa, ou em todas as áreas, ser duro e exigente consigo próprio tem mais probabilidades de o cansar do que o inverso.

Se está cansado e não quer fazer uma pausa, abrandar um pouco o ritmo durante uns dias pode ser o suficiente para se sentir restaurado.

 

Deixe um comentário

error: Conteúdo protegido!