Para seu bem encha-se de raiva!

Punho a partir vidro

Estamos prestes a começar um novo ano, altura em que muitas pessoas traçam novos objetivos e planeiam as suas resoluções de ano novo.

A avaliação que as pessoas fazem das suas vidas entre os últimos dias de dezembro e os primeiros de janeiro, deveria de ser feita pelo menos uma vez por mês.

O sucesso na concretização de novos objetivos pouco ou nada tem a ver com o mês em que são marcados. E para ser sincero, não importa muito a altura em que está a ler este artigo. O que importa é a sua vontade para realizar alguma coisa importante.

Possivelmente, você é um perdedor.

Se algo na sua vida o tem vindo a incomodar há mais tempo do que gosta de admitir, é porque talvez não se importe o suficiente com isso.

Mesmo que a situação seja grave e que os resultados das suas ações estejam num nível muito abaixo do que pretendia, é possível que se tenha habituado a viver com o desconforto.

Sabe aqueles pensamentos negativos que tem acerca de si mesmo, quando se diz a si próprio que é um perdedor?

Se eu fosse outra pessoa dizia-lhe para deixar de falar consigo dessa forma, mas não o vou fazer, pelo menos não hoje. Sabe porquê? Porque embora eu não o conheça, se calhar você é mesmo um perdedor!

Sim leu bem! Se você se acha um perdedor, então eu tenho quase a certeza absoluta que é mesmo um!

Como é que se tornou num perdedor.

Decerto que não planeou ser um perdedor, simplesmente aconteceu. Na panóplia de más decisões que as pessoas costumam tomar, uma das mais frequentes é a de “deixar andar”.

Eis como tudo começa:

Surge repentinamente uma situação que o incomoda ligeiramente. Nada de especial, apenas um leve ruído de fundo que a seu ver, não justifica a sua intervenção.

Gradualmente, esse ruído de fundo começa a aumentar, assim como as desculpas que se dá a si mesmo para não fazer nada em relação ao mesmo. A frustração e o desagrado aumentam, só que com o tempo habitua-se a viver com eles.

Você está zangado, mas não age porque tem medo do que pode perder se tentar mudar alguma coisa. Aquilo de que não se está a aperceber, é de que já está a perder.

A vida está a passar-lhe ao lado, você apenas aceita os eventos aleatórios que surgem e não faz nada para ter algum controlo, tudo porque você é…

Bem…

Um perdedor! 

Mas tenho novidades para si.

Existe um vencedor algures aí dentro.

Todavia, para esse vencedor vir ao de cima será preciso sangue, suor e lágrimas. Não preciso de saber a sua história de vida para saber que tem um vencedor dentro de si.

Se você pudesse, agora contava-me acerca de como era péssimo nos desportos na escola, que sempre teve más notas e que nunca se destacou em nenhuma área.

Nunca realizou nada de especial, a mediocridade foi algo sempre presente em tudo o que fez. Está presente em tudo que faz, talvez até esteja ligeiramente abaixo.

Ainda que tudo aquilo que acabei de mencionar esteja certo, sei que existe um vencedor aí dentro pelo simples facto de que:

Ele já nasceu consigo.

Um vencedor mora algures aí dentro. A sua verdadeira personalidade é a de um vencedor e não a de alguém que não reage e que se sujeita simplesmente à sua sorte.

Não vou falar acerca do condicionamento social nem sobre as crenças limitantes que nos são incutidas desde a infância, e que leva a maioria das pessoas a viver a vida toda sem nunca se esforçar para nada. Já o fiz noutro artigo.

Por agora, peço-lhe que pense no futuro, pois se criar uma visão irresistível e apeladora do que a sua vida se pode vir a tornar, vai conseguir mudar o seu foco no presente.

Se está cansado de andar em círculos, vai ter de arranjar energia para eliminar as rotinas que não o favorecem e substituí-las por hábitos construtivos.

Vamos começar pelo mais importante.

Sacrifique o perdedor em si para fazer viver o vencedor.

O tipo de pessoa que você é agora, é o tipo de pessoa que tem os resultados que está a ter. A sua vida é o resultado da soma de todas as decisões que alguma vez tomou, e estas são sempre responsabilidade sua.

Se quer uma grande mudança, esteja disposto a sacrificar quem você é neste momento. Tal significa estar pronto a desistir das suas noções preconcebidas, das suas crenças e da sua autoimagem.

Como mudar a sua vida.

Para tornar esta mudança efetiva, vou mostrar-lhe um exercício constituído por duas partes, muito fácil de meter em prática e que pode mudar totalmente a sua vida.

1ª Parte.

– Escolha as características da pessoa que quer ser.

Faça uma lista das características, traços de personalidade e maneiras de estar do tipo de pessoa que tem a vida que gostaria de ter. Pode incluir coisas como:

Autodisciplina, confiança a tomar decisões, capacidade de manter a calma em situações problemáticas, habilidade para recuperar após um fracasso, criatividade, capacidade para empreender, charme, sentido de humor.

Use a sua imaginação ou se quiser, pode usar na integra as mencionadas acima, mas tem de as escrever e fazer uma lista para que este exercício resulte.

Agora vem a parte mais interessante:

Todos os dias ao acordar, escolha uma das características da sua lista para praticar e desenvolver ao longo do dia.

Não tente fazer isto com mais do que uma senão vai dispersar o seu foco.

Ao escolher uma característica da sua lista logo pela manhã, está a preparar-se mentalmente para a demonstrar a si mesmo e às outras pessoas.

Independentemente da forma como os seus dias costumam ser preenchidos, existem sempre oportunidades para meter em prática uma das características que deseja desenvolver.

Ao longo do dia é importante que se recorde a si mesmo do que escolheu praticar. Para tal, é útil ter um papel no bolso com a palavra escrita, ou programar alarmes no seu smartphone.

Este exercício foi e é usado por pessoas muito bem-sucedidas e se estiver disposto a fazê-lo, as habilidades, traços de personalidade e padrões de comportamento que pretende desenvolver rapidamente se tornarão automáticos, deixando assim de precisar de pensar nestes de maneira consciente.

2ª parte.

– A maneira como ocupa o seu tempo tem de mudar.

Se praticar diariamente uma das características que deseja desenvolver, a forma como ocupa o seu tempo irá mudar como consequência. No entanto, tem de direcionar o seu foco nesse sentido para ter a certeza de que a mudança realmente acontece.

Defina o seu objetivo de médio ou longo prazo. Desta forma torna-se mais fácil identificar as suas prioridades nesse dia.

Mais uma vez, sinto-me na obrigação de realçar a importância de escrever! Escreva o seu objetivo, seja o mais específico que conseguir na sua descrição e coloque sempre a data em que quer atingi-lo.

Todos os dias pode fazer alguma coisa para alcançar a sua meta. Tendo em conta o contexto de mudança abordado neste texto, lembre-se de que não é possível ocupar o seu dia da mesma forma que ocupou ontem e ter resultados diferentes.

Se deseja verdadeiramente alcançar objetivos que não conseguiu no passado, está na hora de despertar o vencedor dentro de si, assim sendo e para seu bem, encha-se de raiva!

Pergunta: Que outras formas utiliza para despertar o vencedor que há em si?

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Scroll to Top