fbpx

O seu melhor ainda pode estar para vir

Todos nós chegamos a uma idade em que quando olhamos para o passado, ficamos com a impressão de que a maioria do nosso tempo na Terra já foi vivido.

Essa sensação costuma vir acompanhada da ideia de que se nunca realizámos nada de importante na vida até ao momento, não o faremos nunca mais.

Quando achamos que já demos tudo o que tínhamos.

Gostaria com este artigo de poder reverter um processo pelo qual possivelmente passou se tem mais de 27 anos. Ou seja, poder trazê-lo de volta à vida.

Dizem que os 30 são os novos 20, os 40 os novos 30 e os 50 os novos 40. E algumas pessoas vão ainda mais longe.

Estas expressões têm normalmente o objetivo de afirmar que hoje em dia, as pessoas têm uma energia, criatividade e jovialidade que outras com a mesma idade há 10 anos não tinham.

Subscrevo esta afirmação e além disso, conheço pessoas com 50 anos que têm melhores expectativas para o seu futuro do que muitas com 20. De qualquer maneira, não importa se está a ler isto e tem 100 anos.

Sou da opinião de que enquanto se conseguir mexer e estiver na posse das suas faculdades mentais, nunca será demasiado velho para ter objetivos de vida se for essa a sua vontade. Por esse motivo aqui vai:

3 regras para ser a melhor versão de si mesmo.

1ª.

Pare de se queixar.

Parar de se queixar vai muito além de o ajudar a alcançar as suas metas. Tem também um grande impacto na maneira como vive a sua vida e atravessa os seus dias. Choramingar, lamuriar-se e reclamar torna-o inapto, fraco e impotente.

Ao queixar-se, está sem saber a programar-se para fracassar. Se parar de reclamar, especialmente naquelas alturas em que acredita que qualquer pessoa o faria se estivesse na sua pele, com o tempo vai aperceber-se que tem mais controlo do que achava que tinha no que se passa à sua volta.

Nas situações em que tem de fazer valer os seus direitos de nada serve lamuriar-se, em vez disso seja firme e assertivo.

2ª.

Não permita que os seus erros do passado ditem o seu futuro.

O passado é o tópico preferido de quase todo o mundo nos momentos em que têm de ocupar a cabeça com alguma coisa.

Entre gastar o seu precioso tempo em redes sociais, jogar videojogos, ou ficar a matutar sobre o que deveria ter feito de diferente no passado, o pior de todos é o último.

As primeiras duas apenas desperdiçam o seu tempo e não causam arrependimento, pelo menos não enquanto as está a fazer. Reviver mentalmente os seus erros do passado vai contribuir para se sentir um fracassado quando quiser fazer novos planos.

Sempre que surgirem novas oportunidades, vai ocorrer-lhe que se calhar é melhor deixar-se estar quieto em vez de se esforçar para as aproveitar.  

Reviver o passado impede-o de viver o presente. Se tem tendência a prender-se às características negativas da pessoa que foi ao longo da vida, saiba que é você que o está a permitir.

Não só o está a permitir, como ainda está a perpetuar para o seu futuro a pessoa que era no passado e de que não gosta. Os seus erros do passado não ditam o seu futuro, e não se esqueça:

Mais vale errar, aprender e seguir em frente, do que não fazer nada e ficar no mesmo sítio para sempre.

3ª.

Faça alguma coisa.

Quando faz alguma coisa, não só tem a oportunidade de aprender com os erros e seguir em frente, como também consegue que os seus talentos escondidos se manifestem.

Para descobrir as suas habilidades escondidas não basta fazer uma coisa só uma vez. Tem de criar o hábito de fazer todos os dias qualquer coisa relacionada com o seu objetivo.

Com a prática constante, em apenas alguns meses vai descobrir mais acerca da sua personalidade, tal como aptidões que não sabia que tinha, do que em 10 anos de procrastinação.

Não se preocupe se cometer erros.

Só existe uma forma de falhar definitivamente, desistindo.

Se perseverar, os seus melhores dias podem estar mesmo aí à espreita.

Pergunta: O que faria se soubesse que era impossível fracassar?

5 comentários em “O seu melhor ainda pode estar para vir”

  1. Acredito que a afirmação os 40 são os novos 30 e assim por diante faz bastante sentido, uma vez que que hoje se tem uma qualidade de vida muito melhor do que a alguns anos, e com 30, 40 anos a pessoas tem bem mais maturidade e estabilidade emocional que aos 20, o que sem dúvidas ajuda a ter uma vida mais equilibrada e saudável, logo mais produtiva.

    Responder

Deixe um comentário

Homem a correr na estrada

A motivação depois dos 30 anos

Para algumas pessoas, fazer 30 anos é um autêntico filme de terror. Para outras, é quando ganham uma nova perspetiva acerca da sua mortalidade, e

Livro aberto com um farol e golfinhos

Porque os clichés arruínam a criatividade

Os clichés estão em todo o lado. Basta ligar a televisão para ver mais uma história sobre um rapazinho atado, que por algum motivo totalmente aleatório ganha super poderes e

Homem numa ponte com uma cerveja

10 regras para uma vida miserável

Se levar uma vida gratificante, cheia de realizações pessoais e conquistas não lhe diz muito e quer experimentar o extremo oposto, então este artigo é para

Homem a desenhar

Trabalho árduo vs talento

Uma das crenças populares mais prejudiciais de hoje em dia, é a de que precisa de ter uma determinada vocação para ter sucesso. É prejudicial

Caveira dentro de um prato com esmolas no chão

10 atitudes que o mantêm pobre

Ninguém gosta de ser pobre, ainda que algumas pessoas tentem convencer-se do contrário. Ser pobre, neste contexto, não significa apenas viver na miséria, mas principalmente

José Lança

José Lança

José Lança é o criador do blog Desbloqueie-se, onde milhares de pessoas espalhadas pelos quatros canto do mundo já foram procurar inspiração para os seus desafios. Dedica o seu tempo à escrita de não ficção, explorando temas que abrangem desde o desenvolvimento pessoal ao condicionamento social, passando por tudo aquilo que tem impacto na produtividade pessoal de cada indivíduo. Acredita que o seu propósito de vida é atingir a maestria num único campo, ao longo de toda a sua vida.
error: Content is protected !!