10 regras para uma vida miserável

Homem numa ponte com uma cerveja

Se levar uma vida gratificante, cheia de realizações pessoais e conquistas não lhe diz muito e quer experimentar o extremo oposto, então este artigo é para si.

Levar uma vida miserável requer algum esforço da sua parte, não é qualquer pessoa que consegue bater no fundo e arruinar o seu próprio bem-estar durante 24 horas por dia.

É possível que já aplique algumas destas regras sem o saber. Se descobrir que já está a fazer algumas das coisas mencionadas neste artigo e não quer ter uma vida lastimosa e deplorável, só tem de quebrar estas regras e se puder, fazer o extremo oposto.

1ª.

Tranque-se em casa e não saia.

O contacto com outros seres humanos corre o risco de animar um pouco o seu dia. Feche-se em casa, não atenda o telefone e não abra a porta a ninguém. Não se esqueça ainda de fechar os estores e de só deixar entrar luz suficiente para não tropeçar em nada.

Quanto mais tempo ficar trancado em casa, mais desassociado se torna do resto do mundo. Vai também começar a criar ideias e noções preconcebidas totalmente irrealistas e desconectadas da realidade.

Se permanecer sozinho em casa durante anos e sem qualquer contacto com o que se passa lá fora, poderá até começar a acreditar que a Terra foi invadida por alienígenas e que você é o último sobrevivente.

2ª.

Tenha um grupo de amigos com pessoas negativas e derrotistas.

Se quebrou a primeira regra e decidiu sair de casa não se preocupe, nada está perdido, ainda pode tornar a sua vida miserável.

Já que resolveu sair, aproveite para passar o tempo com pessoas tóxicas e pessimistas. Para isso, pense em todas as pessoas que alguma vez conheceu que têm como propósito de vida fazer outras pessoas acreditarem que todos os seus sonhos são impossíveis de alcançar.

Era até giro se conseguisse criar um grupo de “amigos” só com pessoas com estas características, para que pudesse confidenciar as suas aspirações e os seus objetivos de vida, sempre que tivesse algum, até não lhe restar qualquer motivação para os perseguir.

3ª.

Durma apenas 3 horas por noite.

Dormir entre 7 a 9 horas por noite pode fazer com acorde bem-disposto e com grande energia para enfrentar o dia, o que pode estragar completamente o seu plano de arruinar a sua própria vida.

Poderia dizer-lhe para dormir 5 ou até mesmo 4 horas por noite. No entanto, existem algumas pessoas que conseguem viver desta forma. Assim sendo e para jogar pelo seguro, é melhor dormir apenas 3 horas por noite e nem mais 1 minuto.

Saberá que foi bem-sucedido nesta tarefa quando simplesmente desmaiar por exaustão e der por si a acordar no chão da sua cozinha, ou no banco de uma estação de metro sem saber muito bem como é que foi lá parar.

4ª.

Passe horas nas redes sociais a ver fotos e publicações de pessoas que aparentam ter a vida dos seus sonhos.

Embora seja muito fácil aparentar ter uma vida espetacular nas redes sociais, ainda que a realidade seja o oposto, escolha acreditar que as fotografias de outras pessoas sorridentes, felizes e rodeadas de amigos em locais exóticos fazem parte das suas rotinas diárias.

Pesquise o máximo possível e se necessário, crie um álbum com as fotos dessas pessoas mesmo que não as conheça de lado nenhum. Desta forma, para além de se sentir mais miserável poderá também desfrutar um pouco da sensação de ser um psicopata (um pequeno bónus).

5ª.

Faça empréstimos para comprar coisas que desvalorizam com o tempo.

Nada como o stress constante de estar sobreendividado para perder qualidade de vida. Faça créditos para comprar coisas fúteis como plasmas topos de gama e roupas de alta costura.

Se estiver mesmo a sério nesta meta de estragar a sua vida, não pague as mensalidades dos créditos até as penhoras fazerem a sua magia.

6ª.

Não tenha objetivos.

Por vezes, as pessoas marcam objetivos nas suas cabeças e sentem-se motivadas à ação durante dias e às vezes meses!

Visualizar na sua mente um futuro otimista pode fazer com que decida tentar realizar algo que possa trazer significado à sua vida, assim sendo é melhor não ter qualquer objetivo.

Se der por si a pensar em concretizar qualquer coisa e quando digo qualquer coisa significa mesmo QUALQUER COISA, recorde-se da próxima regra.

7ª.

Seja “realista”.

Embora a palavra “realista” apele ao sentido lógico e objetivo, normalmente tem um significado baseado na interpretação de cada indivíduo, por esse motivo coloquei-a entre aspas. O significado que tem de atribuir à palavra “realista” no contexto em questão é o seguinte:

Realista – Algo que não pode ser concretizado (a não ser que pertença a uma família rica). Impossível de alcançar não obstante o esforço ou empenho colocado. 

Aquilo que não pode ser efetivado e que se ainda assim tentar, causará a explosão do universo e consequentemente o extermínio de todas as formas de vida.   

8ª.

Tente concretizar todos os seus objetivos ao mesmo tempo.

Se ainda tem objetivos na sua cabeça apesar de ser “realista”, faça o seguinte, tente concretizá-los todos ao mesmo tempo.

É bom também que tenha o máximo de objetivos de que se conseguir lembrar e para conseguir a cereja no topo do bolo, tente concretizar objetivos que entrem em conflito uns com os outros, como por exemplo tornar-se lutador de sumo e nadador-salvador.

9ª.

Mexa-se o mínimo que conseguir.

Se pratica alguma forma de exercício físico, pare imediatamente! A prática de exercício provoca a libertação de endorfinas provocando o bem-estar e a boa disposição.

Se costuma andar a pé tente descobrir outras alternativas como apanhar transportes públicos ou ir de carro mesmo que seja uma distância que percorra a pé em apenas 5 minutos e mais ainda se precisar de 20 minutos para encontrar um lugar para estacionar.

E por último:

10ª.

Nunca, mas nunca, assuma a responsabilidade pelos seus erros.

Quando as coisas não correrem bem, deve ter uma lista com desculpas que o podem ajudar a livrar-se da responsabilidade, como por exemplo: a economia, o tempo, a política, não ter pais multimilionários etc…

Essa lista irá também fazer com que se autossabote e desista a meio sempre que tentar fazer alguma coisa, pois se acreditar que ter sucesso depende totalmente de fatores externos, então nem sequer vale a pena tentar nada na vida que não seja jogar no totoloto.

Estas foram as regras para o ajudar a ter uma vida completamente miserável, se já coloca algumas delas em prática então está no bom caminho. Para falhar completamente na conquista de uma vida miserável, basta fazer uma coisa:

Quebrar todas estas regras.

Se conhece mais alguma regra que gostaria de acrescentar, escreva-a nos comentários.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Scroll to Top